Capa: Cerrado, tempo de

Ilustração de capa
Livro: Cerrado, tempo de

Integrado à educação ambiental em escolas Waldorf, o livro Cerrado, tempo de convida pais e alunos para um olhar mais atento à sazonalidade da paisagem. Entre versos e poemas, as autoras destacam as particularidades de cada mês, provocando o leitor à desvendar as várias feições do bioma.

Texto: Andreia Andrigueto e Rosângela Corrêa
Capa: Luana Santa Brígida
Brasília/ DF, 2020.

A ilustração de capa evidencia a passagem da seca para a estação das chuvas no final do ano, contraste emblemático do Cerrado.

No canto esquerdo, a aquarela marca o tom dourado de meses em estiagem, época em que árvores decíduas como o Jatobá (Hymenaea stigonocarpa) perdem suas folhas, enquanto as flores dos ipês (Handroanthus chrysotrichus) tomam conta da paisagem, mas logo são levadas pela ventania. No estrato rasteiro, a frutificação de ervas como brinco-de-princesa (Loudetiopsis chrysothrix) e o florecimento de caliandras (Calliandra dysantha) trazem nova vida à estação.

Com a chegada das chuvas, o amadurecimento de frutos arbóreos como o pequi (Caryocar brasiliense) e a lobeira (Solanum lycocarpum) garantem o alimento de animais silvestres que aproveitam o momento para aumentarem sua família.

Entre os animais do Cerrado, tamanduá-mirim, seriema, serpente, abelhas, araras, morcegos e o lobo-guará convidam você a conhecer mais sobre este bioma incrível!